O que você está procurando?

Todos os anúncios

Total de Ofertas

78

JOESLEI JÁ ESTÁ PRESO E CHORA COPIOSAMENTE

Nacional

Segunda-Feira, 11 de Setembro de 2017

O ministro do Supremo Tribunal Federal LUIZ EDSON FACHIM  decretou a prisão temporária de Joesley Batista e Ricardo Saud, executivos da JBS que haviam feito acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal.  A prisão temporária foi determinada com base no pedido  apresentado, na última sexta-feira, dia 8, pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot Fachin não autorizou, porém,  a prisão do ex-procurador da República Marcello Miller, conforme pedido feito pelo chefe do Ministério Público. No começo da tarde do domingo, dia 10, Joesley e Saud se apresentaram na sede da superintendência da Polícia Federal em São Paulo para o cumprimento da ordem.


No despacho com sua decisão, o ministro Fachin definiu o prazo de cinco dia para a prisão temporária. Ele suspendeu, ainda, temporariamente o acordo de colaboração premiada firmado junto ao MPF. Fachin sustenta que o diálogo gravado involuntariamente por Saud e Joesley revela uma possível quebra do acordo de colaboração premiada. "A análise do conteúdo do diálogo revela a possível prática de crimes por terceiros que deliberadamente não teriam sido informados no âmbito da colaboração premiada, dentre os quais, crimes que teriam sido praticados por Marcelo Miller, ex-Procurador da República. Ao se entregar para à PF, Joesley Batista chorou copiosamente.


AGÊNCIA ESTADO


Últimas Notícias

Edições Anteriores

AGOSTO-2017

O POPULAR

Rua Aloisio Azevedo, n°260 - Bairro Villa Nova
(77) 3451-5116